Insegurança

27 02 2013

Eu imaginei como era instável o território do amor e da insegurança, os caminhos onde uma pessoa podia, repentinamente, se sentir ameaçada em sua própria segurança. Amores antigos nunca se acabam. (…)

Nunca poderíamos ser parte de todos os cantos da vida de uma pessoa, e tínhamos que saber aceitar isso. Não valia a pena tentar saber tudo o que havia acontecido antes da gente e que poderia nos deixar inseguros. Isso seria procurar problemas. Tínhamos que aprender a separar as ameaças da vida real daquelas ameaças que só existiam na nossa imaginação.

Deb Caletti  

heart-perfect

em  “Um Lugar para Ficar





Conselhos de uma idosa

19 02 2013

Anjo com luzA vida não é justa, mas ainda é boa.
Quando estiver em dúvida, dê somente o próximo passo, pequeno .
Seu trabalho não cuidará de você quando você ficar doente. Seus amigos e familiares cuidarão. Permaneça em contacto.
Pague o total de seus cartões de crédito, nunca o mínimo.
Você não tem que ganhar todas as vezes. Concorde em discordar.
Chore com alguém. Cura melhor do que chorar sozinho.
É bom ficar bravo com Deus, Ele pode suportar isso.
Economize para a reform a começando com seu primeiro salário.
Quanto a chocolate, é inútil resistir.
Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalha o presente.
Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem ideia do que é a jornada deles.
Respire fundo. Isso acalma a mente.
Livre-se de qualquer coisa que não seja útil, bonito ou alegre..
Qualquer coisa que não o matar o tornará realmente mais forte.
Quando se trata do que você ama na vida, não aceite um não como resposta.
Use os lençóis bonitos, use roupa chique. Não guarde isto para uma ocasião especial. Hoje é especial.
O órgão sexual mais importante é o cérebro.
Ninguém mais é responsável pela sua felicidade, somente você.
Enquadre todos os assim chamados “desastres” com estas palavras ‘Em cinco anos, isto importará?’
Sempre escolha a vida.
O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta.
O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo.
Não importa quão boa ou ruim é uma situação, ela mudará.
Não se leve muito a sério. Ninguém faz isso.
Acredite em milagres.
Não faça auditoria na vida. Destaque-se e aproveite-a ao máximo agora.
Envelhecer ganha à alternativa — morrer jovem.
As suas crianças têm apenas uma infância.
Tudo que verdadeiramente importa no final é que você amou.
Saia de casa todos os dias. Os milagres estão esperando em todos os lugares.
Se todos nós colocássemos nossos problemas numa pilha e víssemos todos os dos outros como eles são, nós pegaríamos nos nossos mesmos problemas de volta.
A inveja é uma perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa.
Acredite, o melhor ainda está por vir.
Não importa como você se sente, levante-se, vista-se bem e apareça.
Produza!
A vida não está amarrada com um laço, mas ainda é um presente.





Beethoven´s secrets

11 02 2013





Introspecção

6 02 2013

Estamos tão habituados a olhar apenas para fora de nós que perdemos o acesso ao nosso interior quase completamente. Estamos aterrorizados em relação a olharmos para dentro, porque a nossa cultura não nos deu qualquer ideia sobre o que iremos encontrar. Podemos até pensar que se olharmos para o nosso interior, estamos em perigo de encontrarmos a loucura. Este é um dos últimos e mais engenhosos recursos que o nosso ego utiliza para nos impedir de descobrirmos a nossa real natureza.

Portanto nós tornamos a nossa vida de tal forma agitada que eliminamos o mais pequeno “risco” de olharmos para nós próprios. Mesmo a simples ideia de meditarmos parece assustar as pessoas. Quando elas ouvem a expressão “sem ego” ou vazio, pensam que experimentar esses estados vai ser como ser atirado porta fora de uma nave espacial, para um frio e escuro vazio.

Nada podia estar mais longe da verdade.

Mas num mundo dedicado à distracção, o silêncio e a quietude assustam-nos; por isso protegemo-nos com barulho e uma actividade constante. Olhar para a natureza da nossa mente é a única coisa que não nos lembraríamos de fazer.

Sogyal Rinpoche, “Tibetan Book of Living and Dying”