Mensagem

28 06 2011

Cada página que escrevo vai numa garrafa de náufrago lançada da praia. Carta solitária suplicando resgate. Uma vida à deriva. A outra praia qualquer chegará a mensagem. Alguém que passeia, curioso, abre a garrafa, lê a carta e, espantado, vê-se ao espelho e reconhece o autor.

Nuno  Lobo  Antunes   em   Sinto muito

Anúncios




Nights in white Satin

25 06 2011





O que nos distingue

22 06 2011

 Penso que o que nos distingue da Europa [aos ibéricos] — e não tenho nada contra a Europa, não quero atacar ninguém, só quero defender-me —, o que nos diferencia é uma certa capacidade de sonhar, um desejo de aventura, uma ingenuidade, um certo modo de ser ingénuo que nos afasta do sentido eminentemente prático que caracteriza a Europa.

ABC, Madrid, 7 de Junho de 1989   em   José Saramago nas Suas Palavras





Vida tão estranha

18 06 2011





Ideia

14 06 2011

Nunca amamos ninguém. Amamos, tão-somente, a ideia que fazemos de alguém. É a um conceito nosso – em suma, é a nós mesmos – que amamos. Isso é verdade em toda a escala do amor. No amor sexual buscamos um prazer nosso dado por intermédio de um corpo estranho. No amor diferente do sexual, buscamos um prazer nosso dado por intermédio de uma ideia nossa.

Fernando  Pessoa





Febre

12 06 2011

O melhor exemplo para explicar o amor é o da febre; somos igualmente impotentes perante ambos, seja no que diz respeito à sua violência, seja no que respeita à sua duração.

F. de La Rochefoucauld (Máximas e Reflexões Morais)





Pequenas coisas

8 06 2011

Aproveite bem as pequenas coisas. Algum dia você vai saber que elas eram grandes.

Robert  Brault